O templo doirado

Autor: Yukio Mishima

Editora: Parceria A.M Pereira lda

Data/Edição: 1972

Nºde Páginas: 317 págs

Estado de conservação: Bom. Usado. Encadernado com papel cebola.

Outras observações: Tradução de Maria Ondina Braga/Colecção Literatura Universal nº 2

Preço: 15 €

Sinopse:

O Templo Doirado é um ‘romance de formação’. É, pelo menos, o romance dos anos de formação do protagonista, cujo nome, além do mais, evoca em nós as mais estimulantes memórias cinéfilas: Mizoguchi. Narrada na primeira pessoa, pelo protagonista, a acção decorre na região de Quioto, entre o momento em que a II Guerra Mundial se estendeu decididamente ao Pacífico, em 1941, e o ano de 1950. Entre o adeus de Mizoguchi à infância e a sua entrada na vida adulta.

Uma profanação sinaliza o início dos anos de aprendizagem do jovem Mizoguchi: o momento em que ele pega no “canivete ferrugento” com que afiava os lápis e vandaliza, impondo-lhe “duas ou três profundas e feias cicatrizes”, o “forro negro da bela adaga” de um “jovem herói ido para a guerra”. Outra profanação põe-lhe termo: o incêndio do Templo Dourado de Quioto.

Como em O Marinheiro que Perdeu as Graças do Mar, o alto clima de O Templo Dourado é dostoievskiano. Mas a escrita de Mishima tem, diferentemente da do grande russo, o veneno de uma clareza lírica e solar fulminante.” Mário Santos