Memórias de Guilherme do Amaral

Autor: Camilo Castelo Branco (obra póstuma editada por Camilo Castello Branco).

Editora: Companhia Editora de Publicações Ilustradas, Lisboa.

Data/Edição: s/d

Nº de Páginas: 211 págs.

Estado de Conservação: bom, usado, com alguns sublinhados a lápis.

Observações:Terceira edição revista e correcta. Capa dura, com marcas do tempo.

Preço: 10€

“O manuscripto de Guilherme do Amaral, na primeira pagina, tem esta inscripção: MEMORIAS – 1842. Quinze cadernos de papel em quarto são escriptos de mão extranha, e intitulam-se: DIARIO. Não tem época assignalada. As datas marcam mez, dia, e hora; no entanto, da explanação e traslado do seu conteúdo, infere-se que o DIARIO é do mesmo anno das MEMORIAS.

(…) É isto verdade o contrario também é verdade; n’este mundo ou tudo é verdade, ou não há verdade nenhuma.”

in,  prefácio do editor (Camilo Castelo Branco), Lisboa, 20 de fevereiro de 1863.