Romana - Antologia da Cultura Romana 2

Romana – Antologia da Cultura Romana

Autor: Maria Helena da Rocha Pereira

Editora: Instituto de Estudos Clássicos, Universidade de Coimbra

Data/Edição: 1986/2ª edição

Nºde Páginas: 292 págs.

Estado de Conservação: Usado, com assinatura de posse.

Observações: Edição antiga, rara.

Preço: 20€

Sinopse:

Nova edição de 1986 da antologia inicialmente publicada, em 1976, por Maria Helena da Rocha Pereira, sob o título de Res Romanae. Inclui os seguintes autores: Névio, Plauto, Énio, Catão, Terêncio, Lucílio, Varrão, Cícero, Lucrécio, Catulo, Salústio, Virgílio, Horácio, Tito Lívio, Propércio, Ovídio, Séneca, Quintiliano, Plínio O Moço, Tácito, Políbio e Plutarco.

Romana - Antologia da Cultura Romana 6

Exigir o Impossível

Autor: Herbert Marcuse

Editora: Teorema

Data/Edição: 1974/1ªedição

Nºde Páginas: 29 págs.

Estado de Conservação: Usado, com assinatura de posse

Observações: Esgotado. Colecção Lobo Mau

Preço: 4€

Sinopse: “Quero começar lembrando a frase com que acabei ‘O Homem Unidimensional’ onde se diz que é graças apenas aos que não têm esperança que nos é permitida a esperança.”

Romana - Antologia da Cultura Romana 8

Memórias

Autor: Humberto Delgado

Editora: Compasso do Tempo

Data/Edição: 1974(1ª ed.)

Nºde Páginas: 365 págs.

Estado de Conservação: usado

Preço: 12€

Observações: Edição antiga, rara

Romana - Antologia da Cultura Romana 12

As Hierarquias Sociais

Autor: Roland Mousnier

Editora: Europa-América

Data/Edição: 1974

Nºde Páginas: 185 págs.

Estado de conservação: Usado. Com algumas anotações a lápis. Encadernado com papel cebola

Outras observações: Esgotado no editor.

Preço: 10€

Romana - Antologia da Cultura Romana 26

Geopolítica da Fome (Vol.II) – Ensaio sobre os Problemas de Alimentação e de População no Mundo

Autor: Josué de Castro

Editora: Brasiliense

Data/Edição: 1961

Nºde Páginas: 527 págs.

Estado de conservação:  Usado. Encadernado com papel cebola.

Outras observações: Esgotado no editor

Preço: 10€

Sinopse:

Destaca-se da obra de Josué de Castro – pioneiro no Brasil dos estudos científicos sobre os problemas de alimentação e nutrição – o seu livro Geopolítica da fome, laureado pela Academia Americana de Ciências Políticas, com o Prémio Franklin D. Roosevelt e pelo Conselho Mundial da Paz.

Denunciando a fome universal como uma praga fabricada pelo homem e não como um fenómeno natural, Josué de Castro mostrou a inconsistência e o falso das doutrinas neomalthusianas, que visam apenas a defesa das minorias privilegiadas, contra os interesses autênticos das maiorias espoliadas – as grandes massas deserdadas do mundo subdesenvolvido.