A Obra ao Negro

Autor: Marguerite Yourcenar

Editora: Dom Quixote

Data/Edição: 1985(2ªedição)

Nºde Páginas: 275 págs.

Estado de conservação: Usado. Tem assinatura e transcrição

Outras observações: Tradução de António Ramos Rosa, Luiza Neto Jorge e Manuel João Gomes

Preço: Edição Antiga 15€

Sinopse:

Constituindo um espantoso fresco da Europa do século XVI — das intrigas políticas às querelas religiosas, da filosofia à vida quotidiana, da cultura literária às discussões científicas,- A Obra ao Negro é também a história pessoal de Zenão, o filho bastardo de um grande negociante de Bruges, cujo pai, que não chega a reconhecê-lo, era ainda aparentado com a poderosa família dos Médicis.

Médico, filósofo e alquimista, podem ver-se na vida de Zenão, embora o romance não o assuma expressamente, as etapas da Grande Obra alquímica, com os seus momentos de decantação, dissipação e sublimação. O objectivo da alquimia, reclama a tradição, era o de transformar o próprio alquimista. A transmutação dos metais constituía apenas o seu fito aparente, a face visível de uma operação interior.”

Luís Miguel Queiroz

“Buscar o obscuro e o desconhecido através do que ainda é mais obscuro e desconhecido.” Divisa alquímica, epígrafe da Segunda Parte

PRÉMIO FEMINA 1968

GRANDE PRÉMIO DE LITERATURA DA ACADEMIA FRANCESA 1977

1ª mulher eleita à ACADEMIA FRANCESA 1980